10/01/2014

Quando o certo e o errado se cruzam.




         Nesses últimos dias andei lendo bastante coisa e conversando com bastante gente, que me fez perceber e repensar sobre vários conceitos. Eu estive durante dezenove anos tentando ser o mais "certa" possível para todos e de vez em quando assumindo para uma amigo próximo ou outro que eu era toda "errada", quando acontece que essas são apenas nomenclatura para escravizarem sua criatividade, sua liberdade e sua força de vontade. Porque de uma maneira magica e quase sempre surpreendente não há certo e nem errado.
         Não há nada que realmente defina a variedade infinita de pessoas diferentes, então coloca-las todas em uma tabela de certo e errado é uma atitude um tanto hostil. O que existe para todos nós é a ética, eu não roubo do meu vizinho pois isso é antiético e tem caráter duvidoso, mas eu beber todas no sábado a noite não quer dizer que sou a companhia errada para seus filhos. Não existe o cara certo, o momento certo, a vida certa a se levar. O que existe na verdade é o cara que te faz querer pular de um prédio, que te mima, que te modifica mesmo sem intenção, que te faz morrer de amores. Esse papo de "no momento certo" também é besteira, o que é consistente: VOCÊ, querer e fazer acontecer, ou em um relacionamento vocês quererem, ou na vida você ir testando até acontecer.
          E a vida certa a se levar é que te faz bem, feliz. É quando você toma uma atitude e antes de dormi pensa: Que orgulho de mim, o que é realmente certo neste mundo é que ninguém é igual, cada um tem suas peculiaridades e que viver é uma mistura louca de tudo o que te faz feliz com tudo o que te faz crescer. E a vida certa a se levar é que você escolher. Para você é isso que está completamente certo e de maneira nenhuma se contradiz. Agora se vamos escolher coisas éticas ou anti-éticas, depende de nós, depende de onde você se enxerga daqui a 10 anos: Vivendo bem ou na cadeira? Viajando ou atras de uma mesa de escritório? Tendo filhos ou sendo solteiro? Não é a tatuagem que você faz, o palavrão que você fala e nem a roupa rasgada que você usa que te define como certo ou errado, como também ão é as aulas de Ballet, as roupas de marca e o salão que você frequenta toda semana que te define. O que te define é: para ser quem você quer ser, que métodos você usará?

0 comentários:

Postar um comentário

Olá! Fique a vontade para comentar, sua opinião é muito importante para mim.
- Responderei e retribuirei todos os comentários assim que possível.
- Vou olhar seu blog e se eu gostar irei te seguir então não precisa comentar: "estou te seguindo, retribui?", esse tipo de comentário será ignorado.
- Não é permitido termos ofensivos ou abusivos, se você achou que de alguma forma o blog ou alguma postagem foi ofensiva por favor me encaminhe um e-mail.